sábado, 16 de fevereiro de 2008

SOLBATT em A fonte e a Rosa

A FONTE E A ROSA

A fonte, descendo do alto da montanha e precipitando-se pelo vale afora, levando a vida graciosamente, trazia consigo, desde seu inicio, a rosa que despencou da roseira e caiu no fio d´água. E essa rosa dizia à fonte: - És tola, porque passas pela terra, de quebrada em quebrada, ofertando-te a todos que se entram à tua margem, ao invés de desceres cantando indiferente, vivendo tua própria vida, tu que és a vida. E a fonte respondeu: - Eu vou descendo e quando mais ando mais cresço, quanto mais me oferto, mais me valorizo. Se sou pequena na nascente, transformar-me-ei no regato e logo mais no rio e , de oferta em oferta, no mar. É por isso, minha flor, que eu me oferto. E é por isso que eu canto, porque findarei no grande abraço fraternal.

Um comentário:

  1. esse texto é muito massa cara e todos deviam ver
    Rebeca
    indep's_Ceara

    ResponderExcluir

Aqui, você encontra os registros textuais e fotográficos de uma educadora... Minha Vida é abençoada por Deus! (Tenho todo o amor que mereço e amo de forma incondicional). Adoro meu trabalho e tudo que realizo é feito com Paixão! Amo a vida e o meu bem maior é viver! Que bom te ver aqui! Aproveite! Bjks Prof. Sol